A poeira insustentável voltou

Foi o que a Semad e Feam constataram em visita recente ao complexo minerário de Congonhas, em busca novamente de soluções
Foto: Sandoval de Souza Pnto

 
“A gente não é contra a mineração. Congonhas foi construída em cima da mineração. Mas precisamos ordenar isso para que possamos conviver de forma harmoniosa com os impactos causados pelas mineradoras.”

Neylor Aarão, secretário municipal de Meio Ambiente, sobre a nuvem de poeira mineral que voltou a poluir a Cidade dos Profetas

“Foi um arraste de poeira de grandes proporções. Muitos moradores tiveram de fechar as suas casas com medo da nuvem de poeira e do ar parado, cobrindo vários bairros. E não é a primeira vez que isso acontece.”

Sandoval de Souza, diretor de Meio Ambiente da União das Associações Comunitárias de Congonhas (Unaccon)

Próxima Postagem
« Prev Post
Próxima Postagem
Próximo Post »
0 Deixe seu comentário!