Mário Campos, presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool do Estado de Minas Gerais (Siamig), será mesmo o novo titular do Conselho de Empresários para o Meio Ambiente da FIEMG, na gestão Flávio Roscoe. Familiaridade com o tema não lhe falta. Foi o que ele demostrou, como convidado, no último almoço-palestra promovido pela Associação de Dirigentes Cristãos de Empresa (ADCE-MG), na capital mineira. Sua apresentação sobre a sustentabilidade do setor, dispensou perguntas. Ele citou que “sem o agro não há etanol,  nem açúcar e bioeletricidade” para tocar o desenvolvimento econômico do país de forma sustentável. E lembrou que biocombustível, a exemplo do etanol, é energia solar capturada através da fotosíntesse: “Não existe outra energia assim armazenada e distribuída de forma tão eficiente, econômica e segura para o meio ambiente”. 



Turma ecológica

Além de ser o “Homenageado do Ano” da próxima edição do “Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade & Amor à Natureza”, cujo slogan será “A Sustentabilidade na Floresta, no Campo e na Cidade - De Chico Mendes a Chico Bento”, o cartunista Mauricio de Sousa tem outra agenda à frente da Turma da Mônica: ensinar e ajudar as pessoas, desde crianças, com dicas sobre a administração futura das suas finanças pessoais. A ideia, firmada com a Sicredi, uma das maiores cooperativas de crédito do Brasil, é a produção de seis gibis sobre o assunto. E em outubro, a sua turma, hoje presente em 29 países, vai estrear, com personagens interpretados por crianças, mais uma aventura na tela grande: o filme “Laços”.