Novo corredor


Foi com muita simplicidade e esperança a solenidade de criação do primeiro Corredor Ecológico da Região Metropolitana de Belo Horizonte, envolvendo as prefeituras da capital e de Nova Lima, em parceria com o Governo do Estado, através do IEF. Segundo  protocolo de intenções assinado pelos seus respectivos secretários municipais de Meio Ambiente, o objetivo maior é conectar todas as áreas verdes e unidades de conservação existentes ao redor da Serra do Curral, sejam parques públicos ou Reservas do Patrimônio Particular de Proteção Natural (RPPNs).
Um sonho antigo dos ambientalistas, compartilhado tanto pelo prefeito Marcio Lacerda, como seu colega vizinho, Cássio Magnani. Ou seja, interligar, proteger e disponibilizar para a visitação pública, os “pulmões verdes” e as nascentes que ambos os municípios se orgulham de ter e ainda não se uniram ecologicamente, como acontece na natureza, separados pela ocupação urbana sem preocupação ambiental.
O evento foi realizado no Parque das Mangabeiras que, para quem não sabe, já foi uma mineração da própria prefeitura, chamada Ferrobel, e hoje, recuperada, é a maior área verde e de lazer da capital mineira. Como lembrou Roberto Messias Franco, atual secretário de Meio Ambiente de Nova Lima, essa conquista começou no governo Aureliano Chaves, quando o prefeito de BH era Luiz Verano e o presidente da Fundação João Pinheiro e depois secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, o professor José Israel Vargas. Foi o próprio Messias quem conduziu o processo de implantação do parque: “Foi um case de sucesso, tanto político quanto ambiental, que toda a população passou a desfrutar. Quem hoje não quer morar, ter a natureza e qualidade de vida ao seu lado?", disse ele.
É essa a breve história que resultou na beleza do maior parque público (Burle Marx) da Grande BH, tornado realidade na administração municipal Maurício Campos, com George Norman à frente da Belotur. Uma luta verde, enfim, que deu certo, apesar dos seus percalços, como tudo na vida, quando há sensibilidade e vontade política. Sobre o sonhado corredor ecológico metropolitano, o secretário e vice-prefeito Délio Malheiros garantiu: “Este é o primeiro passo para unirmos toda a fauna e flora ao redor da Serra do Curral”. A natureza agradece!


Próxima Postagem
« Prev Post
Próxima Postagem
Próximo Post »
0 Deixe seu comentário!