Nova gerência




A jornalista Fernanda Lima, que acompanhou de perto todo o processo de licenciamento do projeto “Minas-Rio”, é a nova gerente de Comunicação Empresarial da AngloAmerican. Seu novo e agora ampliado desafio profissional, após ter vencido uma robusta e competitiva seleção de nomes, é conduzir doravante todos os processos e ações de comunicação da Minério de Ferro Brasil, sob as bênçãos de Pedro Borrego, diretor responsável pela área.

Foto: Divulgação

A culpa é da infância




Saiu na internet e o companheiro José Lino Barros, comentarista da Rádio Itatiaia, repercutiu ao seu estilo: “Agora mandam eu me comportar. Mas, como? Se desde pequeno eu vi o Tarzan andar pelado. Cinderela chegava meia-noite. Pinóquio mentia. Aladim era ladrão. Batman dirigia a 320 km/h. Branca de Neve morava com sete homens. Popeye fumava grama e era todo tatuado. E o Pac Man corria numa sala escura com música eletrônica comendo pílulas que o deixavam acelerado... Tarde demais! A culpa é da infância.” 

Foto: Divulgação

Despedida ecológica




Às vésperas de se desincompatibilizar do cargo para concorrer ao Senado, o governador Antonio Augusto Anastasia confirmou sua sensibilidade e compromisso com a questão ambiental. Ele vetou integralmente o projeto de lei do deputado Alencar da Silveira Jr. (PDT) que, aprovado em primeira votação na ALMG, iria exigir a volta (distribuição gratuita) de sacolas de plástico, discutivelmente biodegradáveis ou não, por parte dos supermercados mineiros. Mesmo na contramão de 87% dos belo-horizontinos que já optaram pelo uso ecológico das sacolas retornáveis, o deputado ainda garantiu que vai derrubar facilmente o veto do governador, em razão de argumentos “fracos”. Veja alguns deles:
“Na forma como se apresenta, a proposição fomenta a continuidade da geração de resíduos, o que vai contra ao preceito básico da redução de resíduos dispostos pelas políticas Nacional e Estadual de Resíduos Sólidos... além de implicar aumento de custos para o fornecedor e, consequentemente, para o consumidor final.” Ou seja, com exceção da indústria do plástico, ninguém ganha.
A natureza, nossos rios e seus habitantes perdem!

Foto: Fernanda Mann

Três perguntas para o presidente da Fiemg





OLAVO: crença na palavra da ministra Izabella 
Olavo Machado é presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) desde 2010. Foi ele quem primeiro interpelou a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, há três anos, sobre o licenciamento ambiental do novo projeto da Vale na Serra do Gandarela. Confira:

ECOLÓGICO - Durante a solenidade do último Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade & Amor à Natureza, a ministra garantiu um final feliz para resolver o impasse. O que você achou?
Eu acredito na ministra. Ela tem demonstrado ser uma pessoa determinada, competente e comprometida. Não assumiu esse compromisso? Vamos cobrá-lo.

ECOLÓGICO – Uma vez autorizada a minerar, a Vale terá de compensar a atividade com a preservação de áreas intactas, além de ajudar o Estado a criar e administrar um parque condizente com a riqueza natural da região afetada?
É por aí mesmo. Não há quem mais atue pontualmente e preserve o meio ambiente à sua volta que o setor mineral. Não há mineradora, hoje, que faça algo, deliberadamente, que possa degradar. A lição que aprendemos com a situação atual do planeta é que dá pra conciliar. Podemos explorar os recursos da natureza de maneira compatível.
O que mais me preocupa é a banalização do discurso ambiental. São as pessoas, ainda sem informação ou preconceituosas, criando problemas para o desenvolvimento onde eles não existem. Hoje há muito mais gente séria comungando o discurso ambiental, incorporando e agregando os conceitos da sustentabilidade, que há 20 anos.  A causa ambiental é de todos, é nossa também!

ECOLÓGICO – E o Programa Minas Sustentável, da Fiemg, que é a sua ‘menina dos olhos’? O que esperar dele em 2014?
Já dá pra notar que, graças a este nosso programa, a cobrança ambiental junto às nossas empresas diminuiu consideravelmente. E isso porque somos conscientes da necessidade geral de preservação do meio ambiente. Muitas vezes e, diferentemente das grandes empresas, por uma questão de escala de produção e capacidade financeira, as pequenas empresas não têm a velocidade de mudança que gostaríamos.
A missão continua. O principal recado de tudo isso já foi dado; e o Minas Sustentável só o reforça, nem que seja para evitar multa e problemas com a legislação ambiental: o empresário que trabalha com sustentabilidade, no mínimo, ganha mais dinheiro.

Foto: Sebastião Jacinto Jr.

Gorila Lou Lou está grávida


Lou Lou no recinto dos gorilas - Foto: Suziane Fonseca
Para todos que vibraram com a chegada de um casal de gorilas ao Jardim Zoológico da Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte (FZB-BH), a notícia não poderia ser melhor: está confirmada a gravidez de Lou Lou, que juntamente com Leon, foi trazida para a formação de um grupo reprodutivo da espécie no zoológico da capital mineira.
A gravidez de Lou Lou apenas evidencia o sucesso da adaptação dos gorilas ao novo lar. Os animais, que chegaram ao Zoológico da instituição no dia 12 de outubro 2013, também têm demonstrado uma convivência bastante pacífica com a gorila Imbi, que vive no Zoo de BH desde 2011.

Saiba mais aqui

Gente Ecológica



"A busca permanente pelo equilíbrio ecológico deve ser cultivada a partir de um fundamento simples: tudo é doação de Deus. Ninguém pode se considerar dono absoluto dos bens da criação. Por isso mesmo, são inadmissíveis posturas políticas e interesses econômicos que resultam no uso arbitrário da natureza, submetendo-a, sem reservas, a vontades e interesses mesquinhos." Dom Walmor Chagas.

Na imagem:

Dom Walmor planta árvores durante início do “Projeto Verde” na região da Catedral Cristo Rei - Crédito:
Gilberto Alves