A “Coca-Cola” de Lázaro



Em sua coluna “Palavra de Presidente” no Informativo Fecomércio Minas, considerado o maior jornal corporativo do país, com 150 mil exemplares, Lázaro Luiz Gonzaga - reeleito recentemente para presidir a instituição no quadriênio 2014-2018 - recorreu às três famosas regras que a Coca-Cola criou para sustentar, em suas equipes, o entusiasmo que garante o seu sucesso mundial continuado: “Regra 1: Nada é fácil. Regra 2: Tudo é possível. E regra 3: Se você desanimar, se desesperar, se algo der errado, leia novamente a regra 2, ‘Tudo é possível!’”.
Ao compartilhar isso com seus colegas empresários, Lázaro lembrou que o Brasil já se encontra novamente dentro do “oneroso tempo pré-eleitoral”, cuja ambientação se estende até depois das eleições: “É hora de investirmos em tempo e ideias sobre projetos de mudanças, preparar propostas, reivindicações. E oferecer apoio aos candidatos que melhor estão aptos a atender nossos pleitos. Depois, é persistirmos na cobrança dos compromissos assumidos”.

O presidente ainda recorreu, no final, à memória do primeiro-ministro inglês Harold Wilson: “Aquele que rejeita a mudança é o arquiteto da decadência. A única instituição humana que rejeita o progresso é o cemitério”! A Coca-Cola, o Lázaro e o Harold estão realmente certos segundo a teoria quântica: tudo é possível!
Próxima Postagem
« Prev Post
Próxima Postagem
Próximo Post »
0 Deixe seu comentário!