IV Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade & Amor à Natureza

IV Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade & Amor à Natureza


Nesta segunda-feira (9) foi realizada a quarta edição do Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade & Amor à Natureza, conhecido como o Oscar da Ecologia. Presidido pela ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e pelo governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, o evento premiou seis categorias e homenageou outras oito em noite de gala no Cine Theatro Brasil-Vallourec. 

Confira quem marcou presença:

Conheça os vencedores do Oscar da Ecologia 2013





No último dia 9 foi realizada a quarta edição do Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade & Amor à Natureza, conhecido como o Oscar da Ecologia. Presidido pela ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e pelo governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, o evento premiou seis categorias e homenageou outras oito em noite de gala no Cine Theatro Brasil-Vallourec. Foi o segundo evento público realizado no espaço.
Na oportunidade, a ministra, o Secretário de Meio Ambiente, Adriano Magalhães, e o presidente do Instituto Estadual de Florestas (IEF) de Minas Gerais, Bertholdino Apolonio Teixeira, assinaram o Cadastro Ambiental Rural de Minas Gerais (saiba mais). “Esse cadastro, assinado na presença do governador Antonio Anastasia e do prefeito Márcio Lacerda, é o primeiro passo para mudar a realidade da gestão pública ambiental no país. Essa política inclusive significa sustentabilidade na prática”, explicou Izabella Teixeira. O governador completou: “O papel de defesa do meio ambiente deve ser da sociedade como um todo, não apenas do poder público e de organizações não governamentais. Por acreditar que somente a educação leva à verdadeira conscientização ambiental, estamos orgulhosos em anunciar que a partir da próxima lua cheia, todas as mais de 4 mil escolas estaduais de Minas Gerais receberão exemplares da Revista Ecológico”.
Entre os vencedores desta edição, que concorreram com 80 cases de todo o país, estão grandes empresas como a AngloGold Ashanti e Votorantim Metais, além de ONGs e instituições como Terra Brasilis e CEMPRE – Compromisso Empresarial para a Reciclagem. (confira lista completa abaixo). “Ficamos felizes em observar que até instituições de reconhecimento público jamais atreladas à questão se inscreveram este ano, como o Sesc nacional, por exemplo. Mesmo com atividades voltadas para bens e serviços, venceu na Categoria ‘Destaque Nacional’,  por ter comprado e preservado um pedaço do Pantanal Mato-Grossense equivalente a 106 mil hectares - a maior Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) do País”, destaca Hiram Firmino, jornalista e ambientalista, coordenador do prêmio.
Os principais homenageados da noite foram o ex-Beatle Paul McCartney, por lutar contra a  causa da destruição da Amazônia pela pecuária extensiva e criminosa, e Augusto Azevedo Antunes, Dr. Antunes, um dos principais nomes da mineração brasileira que, pioneiramente, praticou o desenvolvimento econômico com sustentabilidade na década de 50.
Confira os vencedores de 2013
1 – MELHOR EM TI
Projeto TI /Verde/AngloGold Ashanti – recebido por Pedro Augusto Mendonça de Oliveira, gerente de tecnologia de informação.
2 – MELHOR EM ÁGUA
Votorantim Metais - recebido por Alexandre Gonzaga de Magalhães Gomes.
3 – MELHOR EM FLORA
Projeto Oásis – Grupo Fundação O Boticário de Proteção à Natureza – recebido por Silvia Sprenger, assessora de relações institucionais.
4 – MELHOR EM FAUNA
Projeto Pato Mergulhão/Terra Brasilis – recebido por Sônia Rigueira, presidente do Terra Brasilis, e a ornitóloga e bióloga, Livia Vanucci Likns, coordenadora do Projeto.
5 - EDUCAÇÃO AMBIENTAL
Guerreiros da Amazônia – recebido por Ronaldo Barcelos, Ronaldo Santana e Paulo Coutinho, da RJR Produtora e Editora.
6 - MOBILIZAÇÃO SOCIAL
Expedição Rio Paracatu, Movimento Verde/Tonhão – recebido por Antônio Eustáquio Vieira (Tonhão), presidente da ONG e vice-presidente do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Paracatu, Minas Gerais.
DESTAQUE MUNICIPAL
Guilherme Paculdino, criador e gestor da Célula sustentabilidade/Águas de Santa Bárbara – MG.
DESTAQUE ESTADUAL
Berenice Menegale, pianista internacionalmente reconhecida pianista, professora e musicista.
DESTAQUE NACIONAL
Projeto Sesc Pantanal, recebido por Maron Emile, diretor-geral do Departamento Nacional do Sesc , Waldir Wolfgang, supervisor da Estância Ecológica Sesc Pantanal, e Marcus Willian, - Gerente do Hotel Sesc Porto Cercado.
DESTAQUE ESPECIAL
Roberto Scólforo, reitor da UFLA, Universidade Federal de Lavras, Minas Gerais.
MELHOR EMPRESA
CEMPRE – Compromisso Empresarial para a Reciclagem.
MELHOR EMPRESÁRIO
Pedro Luiz Passos, co-presidente da Natura.
MEHOR EMPRESA PARCEIRA
Gerdau – recebida por Manoel Vitor de Mendonça Filho, vice-presidente executivo.
PERSONALIDADE AMBIENTAL 2013
Apolo Heringer Lisboa, médico e professor da Faculdade de Medicina da UFMG, fundador e principal ativista do Projeto Manuelzão.

SOBRE O PRÊMIO
Criado em 2010, o Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade & Amor à Natureza é uma iniciativa de ambientalistas históricos ligados à memória de Hugo que significa para Minas e o país, o mesmo que Chico Mendes representa para a Amazônia e o mundo. Como já se tornou conhecido, já na sua 4ª edição, o “Oscar da Ecologia”, se tornou uma referência nacional, com as inscrições de cases e indicações vindas de todo o Brasil.

O tema-símbolo da premiação escolhido este ano é uma gravata borboleta. O objetivo é passar a ideia de que a sustentabilidade, a questão ambiental e o amor à natureza defendida pelo ambientalista Hugo Werneck deve ser tratada com respeito e prioridade na agenda governamental e empresarial: “O desenvolvimento sustentável tem que estar na agenda dos líderes mundiais. A saúde do nosso planeta é um assunto que tem que ser visto como emergencial e de forma séria. Sem planeta com vida, nem a democracia nem a economia se sustentarão”, defende Hiram.

Sucesu sustentável

Foto: Debora Freitas

O vice-presidente de Sustentabilidade da SUCESU e também presidente da Plansis, Roberto Francisco de Souza (esquerda), recebe do secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Nárcio Rodrigues, a placa de “Selo Sustentável” outorgada pelo Governo de Minas durante o  29º INFORUSO. A Sucesu e a Ecológico são parceiras no julgamento da Categoria “Melhor Exemplo em TI” no Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade.

Miss Terra




Duas luas depois de abrilhantar a abertura da Primavera & Semana Florestal, ao lado do governador Anastasia no Parque Estadual do Rola-Moça e pousar com o chapéu da ECOLÓGICO, a mineira Priscila Martins (foto), eleita Miss Terra Brasil 2013, embarcou para Manilha, nas Filipinas. É lá, no próximo dia sete de dezembro, que, apesar de tudo que a Mãe Terra fez acontecer na forma de um furacão sem precendentes, a representante do Brasil irá disputar o final do concurso Miss Earth.

Mineração urbana




Está sendo criada aquela que poderá se tornar a maior empresa de reciclagem de eletrônicos do Brasil, a e-Recicl@. A empreitada, em curso, terá como base a Região Metropolitana de BH. Seu objetivo é resolver de vez a questão de descartes de computadores e celulares. Os criadores do projeto, Willer Pós (WHPos Ltda) e Francisco Souza (Brandt -Tecnologia de Resíduos) garantem  que a iniciativa colocará Minas no mapa da reciclagem mundial de eletrônicos, com produção de metais básicos, preciosos. “Hoje, grande parte do lixo eletrônico do nosso estado é enviado para São Paulo, de onde é exportado para vários países da Europa e Ásia, ou descartada de forma inadequada”, explica Willer, que é membro do Conselho Editorial da Revista ECOLÓGICO e já presidiu o IGAM e a FEAM. A iniciativa mineira prevê a valorização do resíduo e gerará mais empregos e renda que muitas pequenas mineradoras do setor, com uma diferença: sem barragens de rejeito, sem cavas ou desmatamentos. É a chamada “mineração urbana” que, lentamente, se incorpora ao cotidiano das cidades.

Esperança no alto




Resgatado de um lixão na Índia, o filhote vira-lata Reppe (foto) se tornou o primeiro cão do mundo a escalar o Monte Everest. Ao lado de sua dona, a ex-jogadora de golfe, Joanne Lefson, ele puxou a “Expedição Vira-lata Everest 2013”. O objetivo é conscientizar as pessoas sobre o problema dos cães abandonados e a necessidade de mais adoções.

Muito além da política


Esta é a diferença entre ser político e ser político, técnico e empresário ao mesmo tempo: o que se promete é cumprido. Foi o que aconteceu com o prefeito Marcio Lacerda. Há dois anos, quando estava em meio a um tiroteio da opinião pública por ter cortado 22 mil árvores da paisagem urbana da capital mineira para viabilizar as obras de mobilidade pública exigidas pela FIFA para a Copa do Mundo, ele não titubeou: “Nós vamos plantar 54 mil novas árvores, mais que o dobro, para compensar o verde  que estamos sendo obrigados a tirar”.
Essa coragem ecológica, entre outras,  fez com que ele ganhasse II Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade & Amor à Natureza – O “Oscar da Ecologia” 2011 – sob o olhar desconfiado da plateia presente ao Auditório JK, na Cidade Administrativa de Minas. Palavra dada, palavra empenhada. Na última lua cheia de outubro, não a ele, do PSB, mas ao vice-prefeito e secretário municipal de Meio Ambiente, Délio Malheiros, do PV, coube o plantio simbólico de um Ipê-rosa na poluída Avenida Amazonas, dando início ao terceiro e último módulo do Programa “BH + Verde”. Serão mais 19.080 árvores até o final do período chuvoso do próximo ano, que se somarão às já 34.920 mudas plantadas.
Detalhe, além de tradição política em obra pública e terceirizada, o contrato assinado entre a PBH e as empreiteiras vencedoras da licitação garante que a cidade tenha mesmo as 54 mil árvores em todas as regiões da cidade. E não é só plantar, receber, abandonar e ir embora, como mais acontece. As mudas que não pegarem por deficiência do plantio, confirmou Délio, deverão ser repostas pelas mesmas empresas, com custo e prejuízo unicamente por conta delas. Já as que forem depredadas pela população, as empresas também serão obrigadas a repor, mas com o nosso dinheiro.
Hugo Werneck agradeceria.

Prêmio “Campeões da Terra”para IZABELLA TEIXEIRA




Devido à sua atuação pragmática na redução do desmatamento na Amazônia, a ministra do Meio Ambiente foi uma das principais vencedoras do prêmio “Campeões da Terra” 2013, categoria Liderança Política, outorgado pela ONU, em solenidade no Museu Americano de História Natural, em Nova York. Emocionada, ela deixou o seu recado: “Tudo que queremos, com amor e compaixão, é uma sociedade e um desenvolvimento mais justos e inclusivos, que protejam o meio ambiente. Este é o caminho para um mundo melhor, um planeta mais sustentável no rumo da economia verde”.

Coincidência luminosa:
A cerimônia, que contou com a participação de outra brasileira, a modelo Gisele Bündchen, embaixadora da Boa Vontade do PNUMA,  foi no último dia 18, lua cheia de setembro.

Crédito fotos: Divulgação PNUMA

O prazer de Clarice



Maravilha o espetáculo “Prazer”, sobre a obra de ClariceLispector, em longa temporada no novo Espaço Cultural Banco do Brasil, na Praça da Liberdade. Igualmente comovente é a justa homenagem que a Cia Luna Lunera presta ao final a três ícones da produção cultural que já nos deixaram: Marcos Vogel, Marcelo Castilho Avelar e Raul Belém Machado, os dois últimos com quem tive o privilégio de trabalhar junto. Merecidíssimo!